PVE contribui para Niquelândia (GO) obter resultado positivo no Ideb

Apoiado pela CBA, Programa Parceria pela Valorização da Educação (PVE) tem como objetivo auxiliar o município a melhorar o ensino e a aprendizagem na rede municipal

O município de Niquelândia, no Norte de Goiás, alcançou resultados positivos no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). De acordo com a avaliação de 2021, divulgada em setembro pelo Ministério da Educação (MEC), a nota alcançada para o Ensino Fundamental superou a meta para os anos iniciais e, para os finais, ultrapassou a nota obtida antes da pandemia de Covid-19. Entre as ações que ajudaram no desempenho dos estudantes está a iniciativa da CBA – Companhia Brasileira de Alumínio, em parceria com o Instituto Votorantim, o Programa Parceria pela Valorização da Educação (PVE).

 

O PVE tem como objetivo contribuir com a melhoria da educação pública, o que tem sido verificado por meio do Ideb. A nota da rede municipal para os anos iniciais chegou a 5,8, mesmo com as dificuldades que as crianças enfrentaram no processo de alfabetização à distância na pandemia. O valor supera a meta (5,7) estabelecida para o município. Já nos anos finais do Ensino Fundamental, o resultado chegou a 4,9 e ultrapassou a nota de 4,6 registrada em 2019.

 

O Ideb é um indicador de qualidade educacional que combina informações de desempenho em exames padronizados com informações sobre rendimento escolar. “O resultado é muito positivo visto a grande dificuldade no período pandêmico de manter contato com os estudantes. Mais de 40% dos alunos não tinham acesso à tecnologia ou à internet para dar continuidade aos estudos. Na zona rural, ficamos restritos aos bloquinhos de atividades semanais e quinzenais e ainda assim conseguimos uma boa nota”, pontua o secretário municipal de Educação, Wesley Campos.

 

A pandemia de Covid-19 trouxe novos desafios para a aprendizagem dos estudantes e a realização do PVE, de acordo com o secretário, tem sido fundamental para apoiar o desenvolvimento de competências em gestão e mobilização social para atender 18 unidades educacionais e três Centros Municipais de Educação Infantil (Cmeis). Ao todo, 3.336 alunos são impactados pela iniciativa da CBA, que está na 13ª edição e apoia em 2022 ações da Secretaria Municipal de Educação (SME) para aprimorar o processo de ensino na cidade, com plano estratégico para os próximos dois anos.

Público-alvo – O público-alvo do Programa Parceria pela Valorização da Educação (PVE) são secretários municipais de Educação, equipes técnicas e gestores de escolas. As atividades são promovidas em quatro ciclos ao longo do ano, por meio das frentes: Gestão Educacional e Gestão Escolar. A iniciativa também engaja a comunidade em ações promovidas por meio da frente de Mobilização Social. Para avançar nas notas do Ideb, o secretário municipal de Educação, Wesley Campos, pontua que há atenção com o fortalecimento da alfabetização e engajamento dos jovens.

 

“O PVE contribuiu, principalmente em 2020 e 2021, ofertando formação para as equipes técnicas da SME e gestores escolares sobre busca ativa. Ao implementar as ações, as equipes conseguiram reduzir a porcentagem de estudantes fora da escola”, comemora Wesley Campos. O secretário complementa que no ano passado, de 2.493 estudantes no Ensino Fundamental, a evasão foi de apenas 0,5%.

 

Para este ano, um dos principais desafios ainda está relacionado à defasagem de aprendizagem, uma herança das dificuldades vivenciadas pelo isolamento social durante a pandemia. De acordo com o secretário de Educação de Niquelândia, há um plano estratégico que propõe ações para trabalho pedagógico com intenção de realizar uma intervenção para a recomposição e recuperação das aprendizagens, o que deve auxiliar a impulsionar o Ideb.

 

“De um lado, conseguimos evitar o aumento da reprovação e da evasão escolar em 2021, mas, de outro, o desempenho dos estudantes na aprendizagem de conteúdos básicos foi comprometido devido ao distanciamento social. Nesse sentido, contaremos com o PVE em 2022 por meio de ações conjuntas nas escolas para solucionar essa questão”, revela Wesley Campos, acrescentando que, entre as tarefas almejadas por meio do PVE, há a proposta de instituir processo de avaliação diagnóstica para compreender o que os estudantes não estão aprendendo, para que as equipes da Educação possam ter um diagnóstico do que precisa ser reforçado em sala de aula.

 

O gerente geral de Sustentabilidade da CBA, Leandro Faria, diz que a realização do PVE em Niquelândia busca impulsionar ainda mais o desenvolvimento regional. “É uma demonstração concreta do nosso empenho em fortalecer as comunidades em que estamos presentes. Por meio dessa iniciativa, contribuímos para a promoção de melhorias na educação pública de forma consistente e duradoura, proporcionando avanços que irão impactar positivamente as presentes e futuras gerações do município”, pontua.

 

A cidade goiana transformou-se em um município graduado dentro da metodologia do PVE e a continuidade dos trabalhos terá o foco no fortalecimento de aspectos de recomposição da aprendizagem e gestão relacionada a este tema. O PVE tem compromisso com a melhoria da educação pública, realizando ações conjuntas com a Prefeitura Municipal de Niquelândia, por meio da Secretaria Municipal de Educação. Esse ano, o PVE contará com a assessoria do Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária (Cenpec), organização da sociedade civil sem fins lucrativos, representado pela formadora Rosani Aparecida Passos Berchelli.

Sobre a CBA

Desde 1955, a CBA – Companhia Brasileira de Alumínio – atua de forma integrada, da mineração ao produto final. Com capacidade de gerar 100% da energia consumida através de fontes renováveis, a CBA fornece soluções sustentáveis para os mercados de embalagens, transportes, automotivo, construção civil e bens de consumo, além de ser líder em reciclagem de sucata industrial de alumínio.

Com a abertura de capital em 2021 (CBAV3), foi a primeira Companhia no segmento a ter ações negociadas na B3. Com receita líquida de R$ 8,4 bilhões em 2021 e R$ 1,5 bilhão de EBTDA ajustado no período, a CBA tem o compromisso de garantir a oferta de alumínio de baixo carbono em parceira com os stakeholders, desenvolvendo as comunidades em que está inserida e promovendo a conservação da biodiversidade.

Quer saber mais? Acesse: www.cba.com.br.

Anúncio