Prefeitura de Goiânia disponibiliza diárias de hotel para quem não pode fazer isolamento social

Pessoas em situação de vulnerabilidade social podem contar com estrutura e refeições gratuitas para manter a saúde em tempos de pandemia

A Prefeitura de Goiânia, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Humano e Social (SEDEST), vai disponibilizar diárias de hotel para pessoas em condição de vulnerabilidade social. Serão disponibilizadas 3.360 diárias para isolamento de pessoas com teste positivo ou com sintomas da Covid-19.

O atendimento será realizado em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde (SMS). Profissionais da saúde e do hotel passaram por treinamento para atendimento especializado cumprindo as normas de proteção segundo diretrizes dos órgãos de saúde. O hotel irá oferecer cama, banho, TV, Internet e refeições.

A hospedagem conta com o fornecimento de três refeições diárias sendo café da manhã, almoço e jantar, limpeza do quarto, serviço de lavanderia para as roupas dos usuários durante o período necessário de isolamento. Além disso, durante o período no hotel, os usuários são acompanhados pelas equipes de saúde e da assistência social do município.

Há também a possibilidade de preenchimento das vagas para pessoas atendidas pela secretaria antes de entrar em algum serviço de acolhimento. Essas pessoas devem também realizar o isolamento de até 14 dias, para então, serem atendidas na instituição de acolhimento. Essa é uma medida de precaução, visando evitar a contaminação dos acolhidos e servidores por um novo acolhido que possa estar contaminado, mas que esteja assintomático.

O contrato, com validade de 6 meses, utiliza recursos destinados pelo Ministério da Cidadania, através da portaria 369, para municípios que estejam em estado de calamidade pública devido ao coronavírus. O hotel foi definido de acordo com licitação realizada pela pasta em abril de 2020.

Segundo o secretário de Desenvolvimento Humano e Social, José Antônio Netto, a medida busca manter o isolamento de pessoas em situação de vulnerabilidade social que não consigam fazer a quarentena em casa. “Quanto mais isolarmos, menos casos comprometedores teremos indo para os hospitais”, afirma.

Como vai funcionar
O hotel vai receber todo morador vulnerável que for ao centro de triagem da Covid-19 com suspeita da doença. No local, uma equipe de agentes da saúde, com enfermeiros, médicos e assistentes sociais, vai verificar se ele precisa ir ao hospital ou se precisa ser isolado.

Em caso de isolamento, se a pessoa não tiver condições de ficar em quarentena na própria casa, ela será levada a um dos 20 quartos do hotel que fica localizado na região sul de Goiânia. Uma equipe sentinela acompanha diariamente o paciente.

Até o momento, um paciente foi encaminhado ao hotel, que ficará disponível exclusivamente para esta finalidade.

Anúncio