As 5 famílias mais ricas do mundo acumulam mais de R$ 3 trilhões

As cinco famílias mais ricas do mundo têm uma fortuna acumulada de US$ 621 bilhões (cerca de R$ 3,5 trilhões, pouco mais que o dobro do PIB do Brasil em 2019), segundo indicou um estudo elaborado pela companhia Buy Shares, que foi divulgado nesta terça-feira (27) e que lançou alerta sobre as desigualdades do sistema atual nas grandes economias globais.

Com dados referentes a outubro de 2020, a análise colocou a família Walton, dona da Walmart — a maior rede de supermercados dos Estados Unidos —, no primeiro lugar da lista, com uma fortuna de US$ 215 bilhões (R$ 1,2 trilhões).

Na sequência aparecem os Mars, que acumulam US$ 120 bilhões (R$ 677,8 bilhões), graças a um império de empresas do ramo alimentício; e os Koch, das indústrias que levam o sobrenome da família, com US$ 109,7 bilhões (R$ 619,6 bilhões).

Na quarta posição está a família Al Saud, donos e governantes da Arábia Saudita, cujas grandes reservas de petróleo geraram fortuna de US$ 95 bilhões (R$ 536,6 bilhões); e a Ambani, proveniente da Índia e donos do conglomerado Reliance, com US$ 81,3 bilhões (R$ 459,2 bilhões).

De acordo com a Buy Shares, empresa sediada na Nova Zelândia, a observação sobre os mais ricos do planeta aponta para as crescentes distorções que existem na economia global.

“De acordo com alguns críticos, as desigualdades existem porque há regimes que permitem o domínio do mercado e uma baixa fiscalização sobre os capitais, principalmente, nos Estados Unidos”, indica comunicado da companhia.

Bezos, o mais rico

A análise ainda confirmou o americano Jeff Bezos, fundador da Amazon, com a pessoa mais rica do planeta, com uma fortuna de US$ 188,7 bilhões (R$ 1 trilhão), seguido pelo francês Bernard Arnault, presidente do conglomerado de marcas de luxo LVMH, com US$ 119,2 bilhões (R$ 673,2 bilhões).

O ‘top-5’ ainda conta com o criador da Microsoft, Bill Gates, que acumula US$ 115,2 bilhões (R$ 650,6 bilhões); o do Facebook, Mark Zuckerberg, com US$ 101,8 bilhões (R$ 575 bilhões); e o CEO da Tesla, Elon Musk, com US$ 93 bilhões (R$ 525,3 bilhões).

Fonte:24BR

Anúncio