Revista completa um ano e cria grupos de ajuda para brasileiros no exterior

A edição de um ano da Pier Magazine circulou em abril, mas hoje começa a circular a edição comemorativa que além de Londres, Miami e Brasília, agora também inclui Toronto, Sydney, Barcelona e Lisboa.

A Pier Magazine foi criada para os brasileiros que vivem no exterior e foi o primeiro veículo impresso na história da comunicação publicado simultaneamente em múltiplos países. A revista ainda tem uma versão online com temas diversos e atualizações diárias.

“O sonho parecia impossível e o risco era bem grande, mas acreditamos em nosso projeto e em nosso time e, este passo prova que não existe sonho que não possa ser realizado” – conta Fabricio Magalhaes, diretor do Grupo A Hora.

Em meio à pandemia, a festa de celebração só aconteceu sábado, dia 1º de agosto, e teve de ser ajustada não só ao uso de máscaras e distanciamento social, mas também aos alertas do furacão que eram notificados no sul da Flórida. “A reunião foi pequena. Participaram alguns patrocinadores e poucos integrantes de nossa redação, mas os outros quase cem convidados que marcaram presença de maneira virtual estavam bastante animados” – conta o diretor.

De acordo com um dos patrocinadores, a previsão é que as regiões de Boston e Nova York sejam beneficiadas ainda este ano. Buenos Aires, Milão e Tóquio estão presentes nos planos para os próximos doze meses.

“A ideia é focar no conceito de contar histórias que emocionam, abordando assuntos importantes do dia-a-dia do brasileiro que vive fora do seu ninho e textos que inspiram para uma vida melhor, mas também apresentamos matérias com temas culturais, políticos e esportes, além de tantas outras notícias que afetam nosso povo direta ou indiretamente” – relata Paula Tooths, editora da revista.

Como sempre buscou fazer em suas longas décadas de vida, o Grupo A Hora resolveu compartilhar esse momento com seus leitores. Além do melhor conteúdo, a equipe de apoio criou um grupo de ajuda para cada uma das cidades que conta com o maior número de consumidores.

Os grupos foram criados na plataforma do WhatsApp. No primeiro dia de operação, um grupo foi criado para os leitores de Londres e um para Manchester e no Sul da Florida foram necessários seis grupos, para atender as diferentes regiões e cada um dos grupos atendem as necessidades especificas de seus integrantes.

“A novidade rapidamente se espalhou pelas comunidades brasileiras e os grupos ficaram lotados em menos de 12 horas. O objetivo era postar atualizações sobre a pandemia, o furacão, a reabertura e horários dos órgãos governamentais e notícias em geral, mas foi incrível testemunhar como os seguidores tem se ajudado, não só com palavras motivacionais, mas com informações de bancos de alimentos, vagas de emprego e tantas outras coisas que realmente facilitam a rotina diária. É muito compensador quando plantamos uma semente e as flores nascem lindas e tão rapidamente” – explica a jornalista Paula Tooths, uma das idealizadoras do projeto.

Nas próximas semanas, outros dois funcionários serão disponibilizados além de dez voluntários para que seja possível a viabilização de trinta novos grupos para acomodar os leitores que já estão na fila de espera. O projeto ainda prevê que ate o final do ano, outras plataformas de redes sociais sejam adicionadas e muitos outros conterrâneos possam ser ajudados no delicado momento que vivemos.

Anúncio