Atentado na Síria mata sete pessoas e faz 60 feridos em dia de eleições

Pelo menos sete pessoas foram mortas e cerca de 60 ficaram feridas num atentado no norte da Síria, numa estrada que leva à passagem de Bab al-Salam, na fronteira com a Turquia, segundo o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH).

De acordo com a mesma fonte, em dia de eleições legislativas, o ataque ocorreu na província de Aleppo, numa área mantida pelo exército turco e pelas forças auxiliares sírias. Estas áreas são regularmente atingidas por ataques ou assassinatos direcionados, num cenário de disputas internas, adianta o OSDH.

Um carro-bomba explodiu num rotunda que levava à entrada do posto de fronteira de Bab al-Salam”, disse à AFP o diretor do Observatório, Rami Abdel Rahmane, acrescentando que o incidente provocou “sete” mortos, entre os quais cinco civis, e “mais de sessenta feridos, incluindo mulheres e crianças”.

O posto fronteiriço de Bab al-Salam foi um dos pontos de entrada da ajuda humanitária transfronteiriça da ONU no norte da Síria.

Em julho foi removido o contingente da ONU, conforme desejado pela Rússia, que usou o seu veto no Conselho de Segurança.

Em abril passado, mais de 40 pessoas foram mortas, segundo o OSDH, num ataque com um camião cisterna num mercado em Afrin, uma cidade mantida pelas forças oposicionistas na região de Aleppo.

Com início em 2011, a guerra na Síria tornou-se mais complexa ao longo dos anos, com o envolvimento de potências estrangeiras e o aparecimento de grupos jihadistas.

O conflito já provocou mais de 380.000 mortos e levou milhões de pessoas a caminho do exílio.

Fonte: Lusa

Anúncio