Ucrânia: mais acidentes registrados em Chernobyl antes de 1986

A Ucrânia desclassificou esta segunda-feira novos documentos sobre o desastre de Chernobyl, o pior acidente nuclear da história, que revelam outros acidentes na central nuclear antes de 1986.

A nova informação é revelada no livro “O dossier de Chernobyl da KGB. Desde a construção até ao acidente”, apresentado esta segunda pelo Serviço de Segurança ucraniano (SBU) com o Instituto de Memória Nacional do país.

“Entre os documentos incluídos no livro encontram-se relatos de outros acidentes ocorridos antes de 1986 e uma transcrição das comunicações telefónicas na noite de 26 de Abril”, data da catástrofe, afirmou a SBU em comunicado.

Além disso, a publicação inclui informações sobre o começo da investigação da catástrofe, bem como dados sobre o início da construção do sarcófago de proteção sobre o reator danificado, entre outros documentos.

A apresentação do livro teve lugar na zona de exclusão da central nuclear e foi transmitida online no site do Instituto de Memória.

Segundo o presidente desta entidade, Anton Drobovich, os materiais desclassificados, em ucraniano, revelam mais dados sobre a tragédia de 1986 e permitem-nos conhecer as premissas que anteciparam a catástrofe e que foram ocultadas pelas autoridades soviéticas.

“Isto permitirá à humanidade alargar o acesso à verdade e aos crimes de um regime totalitário, assim como retirar as lições certas”, afirmou Drobovich.

O livro sobre Chernobyl inclui um total de 229 documentos, muitos dos quais se publicam pela primeira vez.

De acordo com dados oficiais, a explosão do reator nuclear 4 de Chernobyl, a 26 de abril de 1986, dispersou até 200 toneladas de material com uma radioatividade de 50 milhões de curies, equivalente a 500 bombas atómicas como a lançada em Hiroshima.

Fonte: EFE

Anúncio