Telemedicina: a consulta do médico na palma da mão

Quantas vezes você precisou de um diagnóstico médico fora do horário de atendimento de um consultório tradicional, ou mesmo teve dificuldades de se deslocar para uma consulta para que o médico pudesse orientar nos primeiros cuidados?

Claro que esta é uma resposta que pode variar dependendo da sua idade, do seu histórico de saúde e de onde você vive, mas provalmente muitas vezes você precisou e teve que esperar.  A boa notícia que vem revolucionando o mundo da medicina é que a tecnologia tem tomado frente e acelerado muitos cuidados médicos com muita agilidade.

O nome desta mudança é telemedicina, como é chamada a consulta médica feita a distância, e que cada vez mais está na palma das mãos dos pacientes ao redor do mundo. Basta um aplicativo no smartphone ou no computador e a consulta pode ser agendada para o momento que o paciente desejar. O médico fica à disposição não importando onde quer que o seu paciente esteja, e nem qual seja a enfermidade.

Nos últimos tempos o mercado da telemedicina vem sendo estabelecido em diversas partes do mundo, em muitos idiomas, adequando o serviço médico às necessidades de acordo com cada realidade. Por exemplo, no Reino Unido os pacientes que têm que esperar por uma vaga na demorada agenda de consultas já estão encontrando solução mais rápida do que as oferecidas pelos consultórios ligados ao sistema público de saúde, o NHS. A expectativa é de que esta forma de atendimento apresente um grande crescimento até 2027, especialmente, com os investimentos na rede de conexão de internet 5G. Relatórios do governo britânico apresentaram dados de que cerca de 30% da população do Reino Unido atualmente tem mais de 55 anos, o que tem gerado uma necessidade de atendimentos extras, principalmente, na especialidade da geriatria.

Além dos cuidados com doenças como diabetes, pressão alta, e outros males bastante comuns na população acima dos 45 anos, também fazem parte da lista de motivos de consultas no Reino Unido, os cuidados pele, e as pré-consultas na área de reprodução estão na lista dos atendimentos mais procurados entre as cinco plataformas de telemedicina mais populares.

Nos Estados Unidos, com o alto custo da medicina convencional, o lugar é ainda mais propício para o teleatendimento, já que não é todo mundo que pode ter um plano de saúde e uma visita ao médico pode custar uma verdadeira fortuna. Os números refletem um crescimento estrondoso baseado no conceito user-friendly, que demostra que os pacientes conseguiram se adaptar muito bem à tecnologia da consulta à distância.

O atendimento médico é um dos problemas que preocupa quem vive nos Estados Unidos. Uma passagem pelo consultório pode custar em média US$200 – US$300 ou ainda mais, dependendo da região e da especialidade médica. Já uma consulta virtual tem custos bem mais econômicos que podem variar de US$45 a US$100.

Além do preço ser mais acessível, os aplicativos também facilitam a compra de medicamentos, as receitas médicas são enviadas eletronicamente para as farmácias, e o mesmo acontece com a solicitação de exames, seja de sangue ou até aqueles que são mais complexos como um raio-x.

Bastante populares nos Estados Unidos, as plataformas americanas também podem atender pacientes de outros países, mas o médico fica limitado com as prescrições e pedidos de exames. Nesse caso, só os pacientes dos Estados Unidos contarão com essa facilidade.

O Dr. Bernard Garcia, espanhol que atende há mais de 20 anos no estado da Flórida, conta que a plataforma é uma ferramente que vem possibilitando aumentar em cerca de 35% a quantidade de atendimentos diários.  O médico atende diariamente um grande número de brasileiros, que já estão adotando a telemedicina como opção de consulta. Além do atendimento no consultório em Fort Lauderdale (uma das poucas clínicas no estado autorizadas a registrar pacientes que precisam de tratamento com CBD), ele também atende pela plataforma ICareVIP.com, onde também atua como diretor clínico.

“Este tipo de atendimento significa uma verdadeira revolução no acesso à medicina de qualidade, em qualquer parte do mundo. Tenho atendido pessoas de diversas nacionalidades, e que geograficamente estão afastadas. Mas isso não me impede de conseguir diagnosticar uma enfermidade e prescrever os medicamentos.”

Entre os brasileiros que se tornaram adeptos da plataforma como meio de consulta, está a jornalista Paula Tooths, que vive em Miami. “O Dr. Garcia fez a consulta, e logo na sequência – depois que me deu o diagnóstico, passou a prescrição médica que foi para a farmácia que eu mesma escolhi. Também precisei fazer um exame de sangue, e o pedido foi enviado direto para o laboratório, que na manhã seguinte já estava validado. Foi muito bom o processo todo.  A assistente dele ligou poucos dias depois com o resultado e explicou que eu precisaria de mais um medicamento, que também estava disponível na mesma tarde na farmácia perto da minha casa. Com esse serviço, ganhei tempo e seguramente fiz uma grande economia. Não só passei a ser paciente, mas é o serviço que mais recomendo aos meus amigos e familiares, até porque ele atende qualquer estado dentro dos EUA.”, concluiu Tooths.

Ela conta que precisou de atendimento num final de semana, e considerando os altos custos do atendimento emergencial, a telemedicina foi a opção mais viável. “Eu fui muito bem atendida desde o primeiro contato com a ICareVIP.com. Fiquei surpresa quando descobri que não só o administrativo, mas toda a equipe médica fala inglês, português e espanhol. O aplicativo é bem fácil de baixar e o médico estava disponível pontualmente.”, conta Paula Tooths.

Uma dúvida ou uma consulta: o paciente escolhe como será atendido

Existem vários tipos de atendimentos que podem ser feitos via plataforma. Seja uma consulta de rotina, ou uma dúvida sobre um estado de emergência, o médico é capaz de visualizar o paciente pelos recursos de vídeo, e ainda ouvir os relatos com um pouco mais de tempo do que normalmente teria na correria do consultório.

Dalí mesmo da plataforma, exames podem ser solitados, ou medicamentos receitados. Em diversos países, os conselhos regionais e nacionais de medicina também exercem um papel importante nesta nova forma de atendimento, já que eles têm acompanhado de perto a seriedade e os recursos disponibilizados. No Brasil, este sistema de atendimento já foi incluído pela Amil, mas apenas em algumas modalidades de atendimento, já que existe um trâmite jurídico para autorizar este tipo de atendimento.

Diagnóstico na hora certa é um alívio principalmente para as mães

Não tem preocupação maior para uma mãe que ver o seu filho doente. Por exemplo, uma febre pode ser proveniente de um resfriado, ou um índicio de alguma doença infecciosa grave. Dessa forma a teleconsulta chega na hora, porque é uma ferramenta que vai ajudar a resolver que decisão deve ser tomada no tempo correto. Seja medicando ou orientando para a emergência do hospital, buscar um médico online é a melhor solução para não precisar tirar a criança de casa, expondo a outros riscos desnecessários de um ambiente hospitalar, caso não seja preciso levá-la para isso.

 

Para saber mais sobre a ICareVIP:

icarevip.com

info@iCareVIP.com

1-888-447-7902

 

Anúncio