O maxi colete

Paula de Abreu
Paula de Abreu – Editora de moda, designer, fashionista formada pela Polimoda Firenze e colaboradora do site Na Pauta Online.

Também conhecido como colete alongado, o maxi colete é aquela terceira peça que promete deixar o seu look ainda mais estiloso. Sua metragem pode variar de média a longa, e a escolha do corte ideal dependerá do estilo e proposta que deseja adquirir.

Com o maxi colete é possível criar as mais diversas composições, desde um visual mais formal, para ambientes corporativos, até algo mais casual, contando com jeans, diversos modelos de blusas, entre outras possibilidades, as quais você pode conhecer.

Maxi colete alfaiataria, certamente é o modelo mais tradicional desta tendência, pois marca presença há diversas temporadas. Seu corte sóbrio oferece um visual mais sério, ideal para ambientes profissionais e eventos que exigem um dress code mais sóbrio. Mas isso não é uma regra: é possível criar diversas possibilidades com esta terceira peça.

Que tal incluir uma bermuda no look para o visual ficar mais moderninho.

Inclua uma camisa bem descolada com mangas marcantes.

Mas se a ideia é manter a sobriedade, uma composição monocromática cai bem.

Veja como esta proposta toda cinza ficou extremamente elegante

O look monocromático não tem erro.

Este maxi colete de corte de alfaiataria contou com um bordado maravilhoso

Veja como um cinto pode fazer toda a diferença no look.

Que tal dar um toque especial em seu vestido incluindo o maxi colete por cima dele.

O maxi colete também pode ser aquele toque de cor que seu look precisa.

Mas se você quer uma peça versátil, prefira uma cor sóbria.

Cinza e preto é uma combinação impecável.

Para o trabalho, combinar o colete com a calça pode ser uma alternativa.

Maxi colete jeans

O maxi colete jeans é uma peça bastante democrática e descolada. Qualquer combinação ganha outra cara com sua inclusão, por ser extremamente casual e marcante. E se a ideia é garantir conforto e bastante personalidade, eis a terceira peça perfeita para incluir em sua coleção.

Maxi colete preto 

Se você busca uma peça que combina com tudo e atende diversas ocasiões, vá de maxi colete preto. Com ele será possível criar diversas propostas com uma única ferramenta. E dá para elaborar um look básico, ou profissional, ou descolado e casual sem precisar de muitos esforços.

Upcycling: a moda que está no armário de casa 

Os ideais de sustentabilidade vêm influenciando cada vez mais o comportamento das pessoas, mudando costumes arraigados, e a moda vem acompanhando essa tendência. O consumo consciente cria novos hábitos de compra e consumidores mais antenados com a origem dos produtos que consomem. Está aumentando a procura por marcas que trazem a “ecoconsciência”no DNA.

E é surfando nessa onda que surge o upcycling, opção de reutilização criativa que transforma subprodutos antes inutilizados ou peças de menor valor agregado, em novos produtos de qualidade.

Diversas marcas no Brasil e no mundo já aderiram ao upcycling. Desde a Alta Costura a grife holandesa Viktor & Rolf reutiliza retalhos de tecidos antigos para criar vestidos de luxo até marcas de fast fashion, como a Renner, que lançou uma linha de biquínis feita com resíduos de têxteis em sua coleção atual de verão.

É uma grande oportunidade para as empresas que têm estoque de tecido encalhado ou até mesmo peças de coleções passadas, que podem ser transformadas em novas roupas. Além de fazer girar a produção, soluciona um dos grandes problemas da indústria têxtil, que é o descarte de resíduos, afirma Amanda Vasconcelos, professora do SENAI CETIQT, maior centro latino-americano de produção de conhecimento da cadeia produtiva têxtil e de confecção e da área Química.

O upcycling não deixa de ser a famosa customização já bastante disseminada. A diferença é que o upcycling tem atrelado o conceito da sustentabilidade, com o objetivo de desenvolver projetos “ecoconscientes”, que aumentam o ciclo de vida das roupas, evitando, assim, que mais lixo têxtil seja despejado na natureza.

Amanda Vasconcelos, destaca ainda que o upcycling é uma forma criativa de renovar peças. É um novo nicho, cheio de desafios, para os designers de moda, que têm que criar as vestimentas com base no material que possui disponível.

Algumas empresas conseguem até mesmo produzir coleções em larga escala somente com resíduos, mesmo com pequenas diferenças entre uma peça e outra. A grande maioria das marcas, no entanto, produz peças únicas, mais autorais, e com alto valor agregado por serem peças “exclusivas”.

O ucycling também é bem-vindo entre os consumidores. É possível executar a técnica em casa mesmo. Sabe aquela peça do guarda-roupa que já não cabe mais ou está com um defeitinho aqui ou ali? Que tal transformá-la em uma nova roupa ou até mesmo em outro objeto de desejo?

O desafio me aguça, bora dar uma geral no closet pegar algumas peças, tipo uma camisa da para criar uma saia ou um vestido; ou peças de adulto para transformar em roupas infantis; ou ainda, “o que adoro” desmanchar várias peças, e combiná-las, agregando elementos que sejam tendência, dando à roupa até mais referência de moda do que ela tinha antes.

Criatividade e informação nessa hora é tudo!! #FicaADica

 Da serie: Curiosidade sobre a Família Real!

Kate Middleton e Meghan Markle, com certeza, são duas das mulheres mais vigiadas pelas fashionistas de todo o mundo. As duquesas sempre causam alvoroço em suas aparições oficiais e suas produções ganham lugar de destaque entre os looks mais bombados.

Todo mundo tem uma curiosidade a mais quando o assunto é a Família Real Britânica. Recentemente, foi revelado um detalhe em relação ao protocolo real seguido pelas duquesas, que nem os mais fissurados pela família da Rainha Elizabeth II tinham notado.

Acontece que um detalhe curioso quase passou em branco, o lado em que as mulheres da realeza carregam as bolsas. Sim, existe um protocolo sobre isso, de acordo com a especialista em Família Real Myka Meier, da Beaumont Etiquette, em entrevista ao programa americano Today.

Kate e Meghan sempre carregam a bolsa do lado esquerdo e a razão é bem simples. Se as duquesas mantiverem as bolsas na mão esquerda, elas terão a mão direita livre para cumprimentar o público e autoridades.

Se pararmos para analisar algumas fotos da duquesa de Cambridge e da duquesa de Sussex, conseguimos perceber que elas realmente seguem à risca a recomendação.

E claro após os comprimentos elas podem usar a mão direita para segurar as bags!

Adoro esses detalhes para mim fazem toda a diferença!