Ano novo…vida velha? Escolher no amor ou no medo?

Anúncio
Carmen Thiago
Carmen Thiago – Artista Plástica, ilustradora, designer, poeta e colaboradora do site Na Pauta Online – SP

Nós fomos educados para “funcionarmos” pelo medo. Medo de não ter o que comer, onde morar, o que vestir, medo de falta de segurança, de não ser aceito, amado, respeitado ou até admirado. Porque desde o princípio, o medo tem sido a força motriz de toda a humanidade.

No mundo inteiro hoje, temos visto conflitos e desajustes sociais um tanto graves, alguns até cruéis, pois o mundo está passando por uma fase de transição enorme, que estão exigindo mudanças radicais da raça humana e aqueles que não se ajustarem às frequências da FONTE, que é o Amor, vão continuar a sofrer, aliás como vem sofrendo através dos séculos, só que desta vez com mais assiduidade e intensidade .

No Brasil também, hoje vivemos um momento dramático. Em tempo de busca de soluções para os inúmeros problemas que se acumularam ao longo dos anos, nossa nação encontra-se numa busca da melhor escolha para que isso aconteça, mostrando um sintoma de medo aterrador sobre nosso futuro.

E é esse medo nacional que tem levado a população num todo a atitudes extremistas e irracionais provocando enfrentamentos de toda espécie, desde perda de amigos, agressões verbais, físicas e até assassinato de forma grosseira.

O nível de violência crescente está se tornando aterrador e não é responsabilidade apenas de quem as está cometendo, mas de todos, que assustados, não estão conseguindo pensar direito, e sendo assim, não conseguem alterar a crescente corrente de insanidade que vem se alastrando país afora.

O medo já tomou conta geral, tanto dos que se traumatizaram pelo governo anterior que se propõem a qualquer outra coisa não importando o que, desde que não seja o que foi, como dos que estão apavorados com as novas propostas cheias de autoritarismo, idolatria por armas e torturas, racismo, homofobia ou misoginia.

Procurar culpados como a maioria faz hoje pelo caos em que o país se encontra não vai resolver nada, assim como reclamar de tudo o que aconteceu e acontece e menos ainda buscar salvadores da pátria. As promessas de melhorias ou sanação dos problemas sempre serão parte dos discursos de qualquer político que queira o poder, porque é só isso que eles querem. Poder. Portanto, não se iludam.

Existe sim a capacidade de se sanar alguns problemas reais de uma nação, que é através do poder do povo, mas, unidos, jamais lutando entre si por suas crenças nesse ou naquele “salvador”. Até porque, vamos combinar… salvadores não existem.

Na verdade, o próprio povo é e sempre foi, o único responsável por suas escolhas, mas não apenas em tempo de escolher seus governantes, mas sobretudo das escolhas que cada indivíduo faz em sua vida pessoal e no seu dia a dia. Os eleitos são sempre reflexo da mentalidade ou estado de consciência de seu povo.

E se temos um povo inconsciente, onde cada um pensa apenas em si mesmos, então temos um problema maior, pois o povo é composto de seus indivíduos, que se não estiverem na frequência certa, só atrairão frequências contrárias.

Mas não podemos consertar o mundo. E sim, apenas o nosso,

e ao nosso entorno.

A responsabilidade de tudo está mesmo em nossas mãos.

Ninguém quer ouvir isso, muito menos admitir, mas deixamos o barco correr, apenas reclamando e reclamando em comentários com familiares, amigos ou conhecidos, mas sem nenhuma atitude de verdade. E o pensamento coletivo, é o de que, para tomar uma atitude de verdade, teríamos que nos mover, alterar nossas vidinhas já tão acarretadas de problemas pessoais para nos movimentarmos em ações de nível nacional o que tomaria não só nosso tempo, mas nossa necessidade de sossego, pois isso dá trabalho e ninguém quer ter mais trabalho, então optamos por escolher alguém que tenha esse trabalho por nós.

Sendo assim, o quadro dramático em que nos encontramos é devido exclusivamente à forma como temos conduzido nossas vidas pessoais com nossas escolhas individuais, ao que somadas, se tornam coletivas e que permitiu que a nação chegasse às calamidades sociais e morais onde chegou.

Hoje, ao ver a que ponto de absurdos em que chegamos, queremos a todo custo que toda essa bandalheira, corrupção descarada, insegurança e injustiças cometidas sejam limpas e eliminadas, mas claro, buscando os culpados fora, e sem trazer para si nenhuma responsabilidade, como se não tivesse parte nisso, aliás, sentindo-se apenas vítima de todo esse processo.

E isso não é verdade. Esse processo calamitoso que atravessa os anos vem ocorrendo com total permissão de toda a nação.

Porque antes de nos movimentarmos para resgatarmos qualquer coisa, deveríamos primeiro examinar nossas atitudes, nossas escolhas de vida, individualmente, porque é aí que começa nosso verdadeiro problema, porque temos um poder criador individual imensurável e ele sem consciência se torna perigoso, e somado ao coletivo, piorou.

Não estou aqui para julgar ninguém, até porque julgamentos são venenos, mas para tentar mostrar o que podemos fazer de melhor não só por nós mesmos ou pelos nossos, mas pelo todo.

Nós fomos educados para “funcionarmos” pelo medo. Medo de não ter o que comer, onde morar, o que vestir, medo de falta de segurança, de não ser aceito, amado, respeitado ou até admirado. Porque desde o princípio, o medo tem sido a força motriz de toda a humanidade.

É por medo, que as piores atrocidades foram cometidas através da história. Tudo o que fazemos é guiado pelo piloto automático do medo.

E o medo nos corrompe. Nos leva a pensar e fazer coisas que sem ele sequer pensaríamos em fazer. Nos torna um tanto ou muito irracionais. Podemos nos tornar extremamente egoístas, insensíveis, racionais demais ou até cruéis. Passamos a pensar mais em nós mesmos, em nossa sobrevivência e fazemos vistas cegas para os problemas “do outro”. E isso não é um problema só dos brasileiros, mas da humanidade em geral.

E o que é o medo? É a total ausência de fé na VIDA. Total ausência de fé e contato com o DIVINO. Todos sabemos que deve haver uma Força Maior no comando da vida, alguns chamam de Deus, outros de Mente Cósmica, ou o Criador, não importa o nome, importa apenas sabermos que essa Força Maior existe, e que está presente em tudo o que se expressa através da vida inclusive em nós, e sobretudo, perder o medo dele, pois muito contrário ao que nos ensinaram, Deus não julga nem castiga ninguém. Ele nos deu livre arbítrio para fazermos nossas livres escolhas, e se elas não estão na frequência do AMOR no qual fomos criados, o único que pode nos dar nosso céu, então só poderemos nos dar nosso inferno.

E mesmo apesar de termos consciência de Sua existência, pouco fazemos para nos mantermos conectados à Ele, quando muito vamos à uma igreja ou templo, ou rezamos em especial em momentos difíceis quando precisamos de algo.

E isso não é o suficiente. Até porque pedir algo à Deus é uma perda de tempo, já que Ele nos deu tudo, antes mesmo de nos criar, através da criação da Lei da Abundância sempre disponível, apenas esperando que escolhamos por Ela, através de nossa reconexão com a Fonte. Mas essa conexão só se dá através do exercício do amor. Mas isso também dá trabalho. Exige constância e dedicação para nos mantermos conectados à essa nossa essência divina, já que esse Deus nos habita, pois é Onipresente e Onisciente, e que só pode funcionar, se fizermos essa escolha deliberadamente, com empenho e plena Confiança, o que não conseguimos ter de verdade, já que Deus é tão abstrato para nós, que crer Nele, verdadeiramente é um ato que exige uma Fé e entrega enormes. E nossas vidas exigem uma certa urgência, precisamos tudo para ontem, e não confiamos que esse Ser tão abstrato possa vir em meu socorro a tempo das nossas necessidades.

O Mundo é nosso espelho!

Em função disso, passamos a buscar tudo o que acreditamos que precisamos, fora de nós, no mundo.

Só que o mundo não pode nos dar nada, que já não tenhamos nos dado. O Mundo é nosso espelho! É simplesmente um reflexo do nosso ser normalmente assustado, vivendo exclusivamente para sobreviver dentro desse aparente caos, que é nada mais que a soma dos caos internos, que compõe o coletivo, espelhados fora de nós.

Mas existe um meio de nos libertarmos de todo medo e angústias criadas em nosso modo insano de sobrevivência, que é, mudar o foco de atenção que usamos para ver fora, e passar a olhar dentro de nós. É nos tornarmos atentos, a que tipo de pensamentos e sentimentos estamos escolhendo vibrar.

É pararmos de julgar tudo e todos, inclusive a nós mesmos.

É estarmos conscientes do nosso íntimo a maior parte possível do dia. É nos lembrarmos, que não somos esses corpos carentes, mas espíritos de pura Luz, do qual nos esquecemos.

É parar de olharmos para fora, examinando e escolhendo não entrar na frequência externa, apenas mudando o modo como recebemos o que o mundo está nos devolvendo pelas antigas escolhas equivocadas, e mudar essa frequência, porque nos foi dado o direito de sempre escolher de novo e de novo, apenas optando por nos negar a dar atenção e reação ao que nos chega de fora, e dar total atenção ao que vamos pensar/sentir, começando por dar mais fé ao Divino que nos habita – Vós sois deuses ( Jesus e Buda) e com todo o poder de co-criadores com a Criação, que é nossa herança divina.

Em outras palavras, “ESTAR PRESENTE EM SI MESMO”,

se tornar o único, verdadeiro e “consciente” senhor de sua vida.

SEJA O ÚNICO CAPITÃO DO SEU BARCO, guiando sua vida, se sentindo, se percebendo a maior parte de seu tempo, pois temos nos tornado inconscientes de nós mesmos, vivendo de impulsos e reações impensadas e de máscaras que assumimos para nos apresentar nesse mundo, buscando “likes” em redes sociais, como se isso tivesse se tornado um tipo de “alimento das almas”, buscando conseguir o que entendemos que precisamos, sem nos ater às nossas “verdadeiras necessidades” que nada desse mundo pode nos dar. Amor, Paz e Alegria.

Amor, o único pão que nos mantém fortes em direção ao nosso céu!

Não fomos educados para nos amar, mas, para buscar o amor  fora de nós, mas se estão todos buscando fora também, esse amor vai ser difícil de se encontrar.

O Amor sempre foi e sempre será o único caminho, seja para o que for que necessitemos. Porque fomos criados do Amor “para” o Amor! Nada que flua fora dele, nos trará Paz ou Alegrias verdadeiras.

Nessa busca por suprir nossas necessidades mundanas, estamos nos tornando um bando de robôs correndo feitos loucos pela sobrevivência ou glamour, buscando tudo fora, inconscientes e alienados. Estamos nos tornando extremamente individualistas e deprimidos o que aliás, tem aumentado tanto o nível de suicídios, pois essa depressão está chegando à um nível coletivo assustador.

Mas podemos interromper esse fluxo doentio, apenas escolhendo de novo, mas conscientes, voltando-nos para nosso mais íntimo, aos nossos corações e mentes e ao Divino que nos habita, nos entregando à Ele em “Plena Confiança”, nos examinando, nos sentindo, em nossas fraquezas ou limitações, nos aceitando sobretudo, e exercitando o auto-amor para que esse nos cure de toda essa ilusão mundana que nos impregna de medo e desilusões.

Não se importe com que os “outros” vão pensar. Se preocupe apenas com o que você vai pensar e decidir para si. Não seja parte de um gado de manipulação. Seja apenas você. Verdadeiramente! Porque nasceu para ser único.

Se aceite e se ame exatamente como é.

Porque Deus nos aceita e nos Ama em sua Incondicionalidade.

Pois só podemos mudar o nosso próprio mundo pessoal. Só nós mesmos podemos ser a mudança que queremos ver em nós, no nosso entorno ou no mundo. Já que o mundo é meu espelho.

Que seu Ano Novo, seja Novo realmente!

E que o Amor e a Paz sejam seu pão, sua força e seu Céu cheio de Alegrias!

Anúncio