Mauricio de Sousa AO VIVO e Silvestre Park inauguram a Fazendinha do Chico Bento

Em meio à natureza e animais, o espaço educativo e recreativo do Chico Bento promove a imersão no universo do personagem mais caipira de Mauricio de Sousa
O caipira mais amado das histórias em quadrinhos está com endereço novo: o Silvestre Park. Desde sua inauguração em 19 agosto, os visitantes do complexo de lazer localizado em Rio Verde, no interior de Goiás, podem visitar a Fazendinha do Chico Bento, um espaço educativo e recreativo desenvolvido para proporcionar interação entre as famílias e os animais em meio à natureza.

O projeto, desenvolvido pela Mauricio de Sousa AO VIVO, empresa do Grupo Mauricio de Sousa Produções, em parceria com o Silvestre Park, representa a pureza, a simplicidade e a simpatia que caracterizam Chico Bento. O personagem, criado por Mauricio de Sousa é o típico caipira que anda com os pés no chão, usa chapéu de palha e toca moda de viola.

Francisco Antônio Bento, o Chico Bento, é o personagem principal da Turma do Chico Bento criado em 1961, inspirado em um tio-­‐avô de Mauricio de Sousa morador de Santa Branca no Vale do Paraíba, em São Paulo. Estreou em 1963, como coadjuvante das tirinhas dos personagens Hiroshi e Zezinho (que passaram a ser chamados Hiro e Zé da Roça), mas acabou se tornando o protagonista daquele universo. A primeira revista própria foi lançada em 26 de agosto de 1982. Chico Bento é retratado como preguiçoso, aventureiro, carismático, esforçado e divertido, pois vive dormindo, vai pescar com seus amigos e com o seu pai, rouba as goiabas do Nhô Lau, vive namorando a Rosinha e faz todas as atividades do Sítio. Às vezes ele esquece os compromissos, o que faz a Rosinha ficar aborrecida.
Chico mora com os seus pais, Seu Bento e Dona Cotinha, em um sítio nas cercanias da fictícia Vila Abobrinha, no interior de São Paulo. Possui uma avó paterna, Vó Dita, contadora de “causos” e de histórias folclóricas, envolvendo lendas, tais como a da Mula-­‐sem-­‐cabeça, do Saci, do Lobisomem, do Curupira, dentre outras. Além de sua namorada, Rosinha, aparecem em suas histórias: Zé

Lelé (seu primo), Zé da Roça, Hiro, Anjo Gabriel (o anjo da guarda do Chico), Dona Marocas (a professora), Nhô Lau (dono de uma plantação de goiabas), seu primo da cidade Zeca, etc.

Em  2014,  Chico  Bento  foi  escolhido  pela  WWF-­‐Brasil  (World  Wide  Fund  for  Nature)  como embaixador das nascentes do Pantanal. Desde então, participa de campanhas de engajamento aos cuidados de proteção à natureza.

“O Chico Bento é um dos meus personagens favoritos além da simplicidade, tem um enorme carinho pelos animais, razão pela qual é a figura ideal para representar a Turma da Mônica no Silvestre Park. Estamos muito felizes por estarmos presentes em um dos maiores pólos de entretenimento de Goiás e contribuirmos com a expansão do turismo regional”, comenta Mauro Sousa, diretor da Mauricio de Sousa AO VIVO.

Ao cruzar a porteira da Fazendinha do Chico Bento, os visitantes do Silvestre Park se deparam com uma área verde de aproximadamente 3500 m² que abriga mais de 50 animais, entre cavalos, vacas, porquinhos, coelhinhos e diversas espécies de aves. Os visitantes podem entrar nos cercados e com a presença de monitores devidamente capacitados, poderão interagir de perto com os bichinhos.
“A novidade faz parte dos novos atrativos que o Silvestre Park preparou para este segundo semestre, investindo em obras, equipamentos e projetos pedagógicos, com objetivo de se consolidar como um dos principais destinos turísticos do centro-­‐oeste do país” afirma a diretora, Denise Macedo.
“A parceria com a Mauricio de Sousa AO VIVO chega em um momento de reestruturação do parque, que está em pleno crescimento, proporcionando as mais variadas opções de lazer para associados e visitantes”, complementa Valmir Cordeiro Ferreira, diretor executivo do parque.
“A simplicidade e a simpatia do Chico Bento são características que fascinam não só a mim, mas às pessoas de forma geral. Todo mundo tem um pouco do Chico Bento em si, seja no amor pelos animais, no apreço pela natureza, no encanto pelas coisas da roça, pela cultura e música caipira. Materializar este misto de sentimentos na concretização da Fazendinha do Chico Bento dentro de um espaço tão característico é uma honra para mim. Estou muito feliz”, diz o criador da Turma da Mônica e de mais de 300 personagens, Mauricio de Sousa.

Por dentro da Fazendinha do Chico Bento

Conceitos de estímulo pedagógico, inclusão e integração social, acessibilidade física e responsabilidade ecológica. Estes foram os principais tópicos considerados durante a elaboração e construção desse divertido espaço temático em ambiente rural todo ilustrado com Chico Bento e sua Turma. Nos caminhos que conduzem as pessoas por essa aventura, estão áreas interativas, com atividades de convívio com a fauna e a flora típicas do cerrado brasileiro, onde as espécies catalogadas estão identificadas e expostas de forma didática e objetiva.

Palmeiras enfileiradas conduzem à porteira -­‐ construída com madeira de reflorestamento, assim como as demais estruturas da Fazendinha -­‐ onde estão ilustrados Chico Bento, Rosinha e vários animaizinhos, dando boas-­‐vindas a todos os convidados.

A Praça da Paineira é o ponto de encontro na hora da chegada e da partida, onde todos podem se acomodar e tomar uma água fresquinha, enquanto observam a encantadora árvore nativa do cerrado, que dá nome ao local.

A vivência na fazenda começa pela Vila dos Animais, que apresenta as características dos animaizinhos de maneira lúdica e ilustrada. Em suas casinhas estão personagens como a Vaca Mimosa e a Galinha Giselda. Alguns animais emitem sons, outros são balanços de molas para ser montados e embalados. A área também prepara o convidado para as próximas etapas da visitação, onde acontece a interação com animais reais.

O Viveiro dos Coelhinhos da Rosinha primeiros é o primeiro local de contato com animais verdadeiros. Por serem animais domésticos, a familiaridade é imediata, positiva e cativante, principalmente para as crianças.
A beleza natural do Jardim dos Sentidos da Dona Cotinha convida para uma imersão num ambiente colorido, cheio de sons, texturas, aromas e sabores. A vegetação apresenta a riqueza da flora de Goiás. A proposta é futuramente pertencer ao projeto pedagógico em desenvolvimento para excursões escolares, onde os alunos e professores poderão percorrer o Jardim do Tato de olhos vendados e sentir as diferentes texturas das plantas. O Jardim da Audição apresentará sons diversos de forma sequencial: movimento das folhas, vento, pássaros e outros animais. Já o Jardim da Visão será composto por diferentes e coloridas espécies. Plantas aromáticas farão a composição do Jardim do Olfato, o ambiente mais perfumado da Fazendinha. Já no Jardim do Paladar, árvores frutíferas farão sombra para uma breve degustação de frutas, legumes ou sucos, para que todos possam saborear algumas das delícias que a natureza nos oferece.
Seguindo em frente no caminho, o Pomar do Nhô Lau está repleto de mudinhas de árvores frutíferas, o que só aumenta a vontade do Zé Lelé de comer umas goiabas fresquinhas.
O Viveiro dos Pássaros do Hiro é um ambiente todo telado, onde acontece uma imersão de convivência cuidadosa e responsável, pois as espécies circulam soltas e voam felizes. Por isso é importante ficar bem atento para não levar um cocozinho despretensioso na cabeça.
No Curral do Nhô Bento, os convidados podem tocar cuidadosamente e alimentar os animais que estão em suas baias, com a orientação de monitores e alimentação permita para cada espécie, dependendo do horário da visitação.

A Lagoa do Chico Bento está repleta de peixes e nosso rei das histórias de pescador não poderia faltar: uma escultura tridimensional do personagem, em seu barco, pescando um peixão, está locada bem no meio da lagoa. Dependendo do horário da visitação, os peixinhos também podem ser alimentados sob a orientação de monitores capacitados.

Enquanto isso, contemplando a natureza ao redor, a meiga Rosinha, também em escultura tridimensional, brinca com uma ave nas mãos, numa pose convidativa para uma selfie. Momento mais que oportuno de dizer: olha o passarinhooo!