A difícil tarefa de escolher um vice!

FOTO:DIDA SAMPAIO/ESTADAO
Anúncio
Rita Gomes Todeschini
Rita Gomes Todeschini – Empresária, Analista Politica e colaboradora do site Na Pauta Online.

O Presi Michel Temer, além de virar presidente numa descuidada quando a atacante estava com a bola, criou um novo comportamento entre os políticos, inédito até então no Brasil: a vicefobia. Nunca vivenciei uma parada tão sinistra como esta. O candidato tem medo de escolher o vice; a coligação e o ungido, em aceitar ser o vice da parada toda.

Estamos às vésperas da homologação das candidaturas majoritárias, e nenhum dos pretendentes à presidência da república, e na maioria das candidaturas aos governos estaduais, definiram seu vice. Incluindo aquele que é considerado por muitos como salvador da pátria, o candidato “ilibado”, o tal do Bolsonaro.

REUTERS/Adriano Machado/File photo

Até a última quinta feira, 26/07/18, ele era o único candidato que tinha sido esnobado por dois escolhidos, e está caminhando para a 3º negativa, caso doidivanas Janaína Paschoal também recuse essa incumbência, já que com seu jeito egocêntrico de enxergar o mundo, ao discursar na convenção que decidiu pelo convite que lhe foi dirigido, causou um tremendo mal estar entre os apoiadores e seguidores do “mito”, que nem estomazil deu jeito.

Foto: Blog do Josias de Souza – Uol

No último dia 26, Geraldo Alckmin, entrou para o time das esnobadas dos vices. Depois de dar um olé no candidato Ciro Gomes, que lhe rendeu o apoio do chamado centrão: PP, PR, DEM e Solidariedade, e de muita discussão, e um quase racha no apoio, para definir quem seria seu vice, chegou se ao consenso de que o melhor nome seria de Josué Gomes.

Filho do ex vice-presidente José Alencar, tem um perfil empreendedor, não está envolvido diretamente na política, e o melhor de tudo: é o único nome que poderia afastar qualquer ligação com o ex presidente Lula.

O nome referendado por unanimidade, afinal fazer Alckmin virar presidente, tendo o convite sido feito pelo presidente oficial do PR: Antônio Carlos Rodrigues.

Josué ficou eufórico e aceitaria a proposta, estava tudo certo, só faltava o anúncio oficial na última quinta feira. Eis então que o PT entra em cena.

Ao saberem da intenção do PSDB, os “articuladores” do PT fizeram uma reunião e deixaram a incumbência de persuadir Josué a rejeitar o convite a cargo do Governador de Minas, Fernando Pimentel.

Pimentel encontrou-o pessoalmente com ele e lembrou-lhe que, além da política, as famílias Silva e Silva tinham também um estreito laço de amizade, e que ele pesasse o que seria mais importante, segundo seu caráter, a política ou a amizade.

Antes mesmo da reunião se tornar pública, a conversa entre Josué e Pimentel já era assunto no meio político e, diante da mudez de Josué, já se sabia qual seria o desfecho.

Numa rara demonstração de ética, coisa inimaginável no meio político atual, Josué decidiu pela amizade, dando uma esnobada espetacular nos caciques-político-pavões.

Ciro Nogueira, presidente do PP, e Paulinho da Força, do Solidariedade, se sentiram ultrajados pela falta de consideração por parte do Josué em não definir sua situação, optando pelo silêncio. (Cara ele só é um dos maiores empresários do Brasil, e vocês são o que mesmo? Só presidentes de partidos, sem terem nunca contribuído com o Brasil, fala sério?)

Ah a vaidade!!!

Ainda enquanto Josué não se definia, mas já alertados pelas notícias da reunião, a coligação já saia a caça de outro nome para vice. A bola da vez foi o ex. Ministro Aldo Rebelo, indicado pelo Solidariedade. Hã? Aldo Rebelo no Solidariedade, qual foi a parte do filme que perdi – os fortes entenderão.

Só sei que até o final desta coluna, tudo está tão definido como antes, ou seja, nada.

Foto: Metro Jornal

E o troféu joinha vai para ele: Josué Gomes. Além de dar uma lição do valor de uma amizade, coisa rara nesse mundo, ele ainda enviou um oficio para o seu partido, na sexta, com uma “errata”: ao invés de colocar o nome do presidente de fachada, ops, oficial do PR, ele direcionou a carta a Valdemar da Costa Neto.
Sinceramente, pra mim isso não foi uma errata, foi uma carta enviada ao destinatário certo.

P.S. Seria muito divertido, caso em pesam mesmo a candidatura do ex. presidente Lula. Ele mandasse um emissário de confiança e indicasse o Josué Gomes para cabeça de chapa e disputar a cadeira do Palácio do Planalto.
Aí que daria um nó maior ainda nessas eleições, né?

Bem até dia 15/08 as 23h59min data e hora limite para registro das candidaturas, ninguém é de ninguém… E a vicefobia está viralizando. Seja para indicar um vice, seja para aceitar a indicação.
Até domingo que vem

Twitter @ricazinha

Anúncio