Saiba como votar em trânsito

Anúncio

Cartórios eleitorais recebem pedidos de transferência até 23 de agosto.

 

O voto em trânsito, implementado nas Eleições de 2010, já conta com uma maior cobertura para as Eleições de 2014. Naquela ocasião, somente era disponível o voto em trânsito nas capitais. Agora, aqueles que estarão fora do domicílio eleitoral poderão votar e decidir o futuro político do País.

A implementação do voto em trânsito pela legislação eleitoral (Resolução TSE nº 23.399/2013) visa garantir a possibilidade de exercício do voto aos eleitores que na data da eleição não se encontrarem na comarca eleitoral onde votam, isto é, no seu domicílio eleitoral.

Portanto, se você já sabe que na data das eleições (1º ou 2º turno) estará em um dos municípios abaixo onde suportarão o voto em trânsito, você poderá votar normalmente naquela localidade.

Fique atento, pois existe um prazo para requerer a habilitação para votar em trânsito. Caso não seja feita a habilitação dentro do prazo, o eleitor deverá justificar o voto ou votar na comarca de origem.

► O prazo improrrogável para requerer a habilitação vai até 23 de Agosto.

O procedimento de habilitação é bem simplificado, basta o interessado comparecer a qualquer cartório eleitoral portando documento de identidade (também é aconselhável levar o Título Eleitoral) com foto e indicar o local onde pretende votar.

Vale ressaltar que somente poderão votar em trânsito aqueles quites com a Justiça Eleitoral. Se você não sabe se está regular com a Justiça Eleitoral, aprenda como fazer a consulta emitindo uma Certidão de Quitação Eleitoral.

Uma vez habilitado para o votar em outra localidade, o eleitor nesta condição especial somente poderá votar no 1º e 2º turno para eleger o Presidente da República.

As razões são óbvias, pois poderia haver manobras ilícitas para se tentar eleger governadores, deputados ou senadores de outros Estados com o deslocamento de eleitores.

Caso o eleitor habilitado para votar em trânsito não compareça à seção em outubro, ele deverá justificar sua ausência, inclusive se estiver em seu domicílio eleitoral de origem no dia da eleição. A justificativa de ausência nos dias de votação não poderá ser feita no município por ele indicado para o exercício do voto.

Fonte: Tribunal Superior Eleitoral – TSE

Anúncio