O próximo homem branco imbecil convicto de que será vitimizado

 

O próximo homem branco imbecil convicto de que será vitimizado pelo politicamente correto é o “jacaré banguela”

 

Roberta Maia Gresta
Robeta Maia Gresta – é eleitoralista, professora e autora do blog “a Fala”e colaboradora do site Na Pauta Online.

Assim como o youtuber de dias atrás, a decepção do moço é descobrir que não dá pra combinar mais “pele negra + estereótipo marginalizado/oprimido” pra fazer suas piadas.

Hm, descobrir é modo de dizer. Descobriu nada. Segue indignado, sem entender porque não pode falar que o filho do Will Smith parece um flanelinha do Rio.

Foto: Reprodução

Palavras dele, depois de um negro, pai da paciência, explicar pra ele como se fosse uma criança de 5 anos por que é que racismo não tem graça:

Foto: Reprodução

“Concordo com tudo isso aí. Mas não posso nem fazer o comparativo? A piada foi só comparar um com o outro. “Olha como isso se parece com isso”.

Mundo cruel. Ele não pode nem “fazer um comparativo” e dizer que um negro parece um flanelinha… Ah, sim: ele jura que a graça eram as roupas.

As roooooupas, gente, claro! Lembram que com Mbappe a graça era a velocidade?

Então. Esses humoristas todos são formados na escolinha do privilégio branco, lá onde se aprende que é super engraçado dizer que negros fazendo coisas parecem, por coincidência, ladrão, flanelinha… macaco.

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Macaco? Sim, acredite se quiser: o jacaré banguela, na sua cruzada em nome do humor, diz que “negro tem que poder ser [chamado de] macaco”.

(Aguardemos, nas próximas 24h, os indignados reclamarem que: 1) pegaram prints antigos; 2) isso é censura; 3) o mundo anda sem graça demais).