Governo britânico vai cortar 17 procedimentos de rotina para economizar £ 200 milhões

Anúncio

NHS vai cortar 17 procedimentos de rotina, incluindo remoção de amídalas, cirurgia de varizes e redução de mama para economizar £ 200 milhões (R$1bi)

 

Operações para hemorróidas, roncos e lesões na pele também podem ser reduzidas pelas novas propostas do NHS britânico.

 

O NHS planeja reduzir 17 procedimentos para economizar £ 200 milhões (R$1bi) por ano, incluindo reduções de mama, remoções de amídalas e operações para redução de ronco.

 

Cirurgia de veias varicosas, operações de hemorróidas e procedimentos para remover lesões cutâneas benignas também podem ser cortadas sob as propostas.

 

Os planos, que foram revelados hoje, visam evitar que mais de 100.000 procedimentos desnecessários ocorram anualmente no Reino Unido.

 

O NHS disse que centenas de milhões de libras poderiam ser salvos todos os anos ao restringir os critérios para tratamentos em que os riscos superam os benefícios.

 

De acordo com o NHS, as propostas garantirão que procedimentos, como os do túnel do carpo e lesões nas pálpebras, só ocorram onde há boas razões para isso.

 

Tratamentos alternativos como injeções, mudanças de dieta ou fisioterapia serão eficazes na maioria dos casos, relata o NHS.

 

O diretor médico nacional, Stephen Powis, disse: “Se queremos o melhor atendimento clínico para nossos pacientes, precisamos parar de submetê-los a tratamentos onde os riscos e danos superam os benefícios”.

 

“Ao reduzir procedimentos desnecessários ou arriscados para alguns pacientes, podemos obter melhores resultados, reduzindo o desperdício e direcionando o recurso para onde ele é mais necessário”.

 

NHS afirma que este seria o “primeiro estágio” em olhar para situações em que a cirurgia pode ser evitada.

 

A diretoria do NHS se reunirá na próxima semana para discutir os planos que serão submetidos à consulta.

 

Outros procedimentos na lista de 17 incluem anilhas para orelha colada e histerectomias para sangramento menstrual pesado, com os planos elaborados em consulta com o Instituto Nacional de Saúde e Excelência em Cuidados (NICE).

 

Quatro procedimentos serão oferecidos somente quando o paciente fizer uma solicitação específica, sendo outros 13 oferecidos somente quando critérios específicos forem atendidos.

 

A professora Gillian Leng, vice-presidente-executiva do NICE, disse: “Tornou-se lugar-comum para nós associarmos ação a tratamento. No entanto, às vezes não fazer nada, ou fazer menos, é realmente a melhor abordagem. Tratamentos e procedimentos que apresentam alto risco ou estão associados a efeitos colaterais graves só devem ser oferecidos quando houver evidências convincentes de que os benefícios valem a pena”.

 

O Dr. Graham Jackson, presidente do NHS Clinical Commissioners, disse: “É importante que tenhamos uma conversa honesta com o público, pacientes e médicos sobre o que pode ser esperado do NHS dentro dos fundos restritos que ele tem disponível”.

 

Os planos, apresentados pelo NHS, sugerem que os procedimentos abaixo sejam reduzidos ou interrompidos.

 

Outros tratamentos, menos invasivos, seriam usados ​​para economizar dinheiro.

 

Quatro procedimentos só serão oferecidos a pedido do paciente. Esses são:

 

  • Cirurgia para redução do ronco
  • Dilatação e curetagem para sangramento menstrual intenso
  • Artroscopias do joelho para osteoartrite
  • Injeções para dor nas costas não específica

 

Outros 13 tratamentos só serão oferecidos quando certas condições forem satisfeitas. Esses são:

 

  • Redução mamária
  • Remoção de lesões benignas da pele
  • Tubos para orelha colada
  • Cirurgia das amidalas
  • Cirurgia de hemorróida
  • Histerectomia por sangramento menstrual intenso
  • Remoção de lesões nas pálpebras
  • Remoção de esporões ósseos para dor no ombro
  • Cirurgia da síndrome do túnel do carpo
  • Cirurgia de contratura de Dupuytren
  • Excisão de pequenas protuberâncias não cancerosas como gânglios nos punhos
  • Liberação percutânea de dedo gatilho
  • Cirurgia de veias varicosas
Anúncio