Depois de um retumbante sucesso como “Os Homens São de Marte…e é pra lá que eu vou”

Katia Saules
Katia Saules – Atriz, formada em Artes Cenicas, escritora e critica de artes e colaboradora do site Na Pauta Online.

Depois de um retumbante sucesso como “Os Homens São de Marte…e é pra lá que eu vou” – que marcou absurdamente a história do teatro contemporâneo e deu origem a um filme e uma série de TV já com três temporadas… é no mínimo ousado vir com uma sequencia e acertar bem na medida. Mônica é uma atriz que sabe o que diz e para quem diz.
Num espetáculo que faz rir e chorar, ela, que domina completamente o palco, nos brinda com ‘Minha vida em Marte’, que sem a menor cerimônia transita entre o humor e a compaixão.

Com o forte argumento de se encontrar num grupo de apoio, onde sua personagem conversa a todo instante com Beth, sua terapeuta, a platéia faz parte do processo e se vê inserida nas tais questões levantadas como a crise no casamento e as inúmeras tentativas de salvá-lo, mesmo sem participar interativamente.

Com direção de sua irmã, Suzana Garcia, que por conhecê-la tão bem, a deixa ainda mais a vontade para mandar seu recado e com um uma opção de figurino prático, de Marcella Virzi que ajuda consideravelmente a ‘costurar’ toda encenação, a luz do magnífico Marcelo Quinderé só vem mais uma vez para somar e trazer ainda mais brilho ao projeto.
Uma ressalva: O cenário de Flávio Graff, que embora tenha tido uma intenção, atinge outra, acerta apenas no singelo banco que pontua todo espetáculo.
Uma peça para todos que procuram entender o amor e suas mais variadas manifestações. Vale cada minuto desta terapia em grupo.